quinta-feira, julho 13, 2017

CRUZEIRO, SIM OU NÃO?

Acabadinha de chegar de férias, partilho convosco a minha experiência num cruzeiro.






Não foi a minha primeira vez, pois já tinha feito um cruzeiro pelas Caraíbas em 2010, mas regressei mais uma vez com a sensação que são férias para repetir.  Obviamente passando por outras cidades, mas sem dúvida uma experiência para repetir.



VANTAGENS DE VIAJAR NUM CRUZEIRO:
- Conhecer vários locais numa mesma viagem, sendo que o período de deslocação é feito com animação e entretenimento a bordo, e sem ter de andar com as malas atrás. Ou seja, podemos perfeitamente apanhar um avião, um comboio ou até viajar de carro, todas as noites e no dia seguinte acordamos numa cidade diferente, certo? No entanto, teremos de ser nós a conduzir o carro, a acartar com as malas todos os dias, e sem qualquer tipo de divertimento durante a viagem. O cruzeiro é muito prático, pois serve de meio de transporte, ao mesmo tempo que serve de hotel, restaurante e local de animação.

- Convívio com outras nacionalidades: viajam e convivem connosco pessoas de centenas de nacionalidades e de cuLturas diferentes, inclusivamente o staff.

- Enorme oferta de destinos: existem cruzeiros pelo mundo fora e a oferta é variadíssima. O difícil é escolher.

- Excelente organização do Cruzeiro: tudo funciona a tempo e horas, sem filas, sem consternações, como se de um hotel 5 estrelas se tratasse. Os jantares são feitos em dois turnos e resultam muito bem. As malas são entregues à porta do camarote à chegada e recolhidas para fora do barco à saída. As centenas de pessoas que saem diariamente nas excursões são agrupadas em horários diferentes para evitar aglomerados e tropelias.

- Segurança: tal como num aeroporto, todos os passageiros passam pelo posto de controle e pelo raio X sempre que entram ou regressam ao barco.

- Entretenimento: durante todo o dia, para todas as idades e de qualidade (especialmente o show da noite)

- Staff 5 estrelas: o atendimento é personalizado. Temos um camareiro/a e um empregado de mesa todas as noites. No final das férias, garanto-vos uma empatia estreita com as pessoas que vos serviram durante o cruzeiro. Não há como não adorá-los! Antes de pensares em pedir outra coca-cola já eles a estão a colocar à tua frente, sempre de sorriso na cara. A capacidade de observação e a simpatia são incontornáveis.




DESVANTAGENS:
- nem todos os portos em que o barco atraca são cidades com interesse turístico, pelo que não adianta muito fazer um cruzeiro sem se contratar excursões às cidades verdadeiramente interessantes, e que muitas vezes estão a uma/duas horas de carro. Na verdade, as excursões encarecem bastante o custo da viagem, mas sem elas o cruzeiro não passa de um hotel ambulante. Não faz sentido.

- As cidades que visitamos são vistas num único dia, em poucas horas, ou seja, a correr. Cidades como Barcelona, Roma, Florença, e outras que tais, precisam de mais do que um dia para serem apreciadas como convém. Outra viagem terá de ser feita para revisitar com calma as cidades da nossa preferência.

- Internet a preços absolutamente proibitivos, uma vez que a ligação é feita por satélite e não por cabo ou fibra como em terra. No entanto, assim que chegamos a uma cidade, hoje em dia qualquer café, restaurante, etc tem wifi gratuito. Portanto, para os "agarrados à net" o dia mais complicado será apenas o dia de navegação.

- Enjoos, indisposição ou qualquer outra doença espontânea que possa surgir. O barco tem gabinete médico, mas obviamente muito limitado e só a consulta custa 132€. As grávidas a partir das 24 semanas não estão autorizadas a viajar.



CRUZEIRO PULLMANTUR 
Barco Sovereign -  14 decks, casino, sala de video jogos, ginásio, spa, parede de escalada, campos de padel, 2 discotecas, 2 piscinas e jacuzzis, lojas duty free, salão de espectáculos, cube para as crianças, variados restaurante e bares.














Roteiro Brisas do Mediterrâneo
Partida: Barcelona
Passagem por: Nápoles (Pompeia ou Sorrento e Amalfi ou Capri), Civitavecchia (Roma e Vaticano), Livorno (Florença, Pisa), Villefranche (Nice e/ou Mónaco),  La Seyne-Sur-Mer (Aix, Marselha ou Saint-Tropez).  3 países (5 se contarmos com Vaticano e Mónaco) em 8 dias.


Todas as noites é entregue no camarote o programa completo com todas as actividades do seguinte, é o DIÁRIO DE BORDO. Com informações importantes sobre as horas de partida do barco, local onde vamos atracar, os hórários dos restaurantes, bares, espectáculos e animação a bordo, informações sobre as excursões, descontos, e até sugestão de vestuário. Não falha nada!



Ps: As excursões podem ser contratadas com a Pullmantur (balcão das excursões dentro do cruzeiro) ou por conta própria, mas as primeiras garantem a segurança de o barco esperar por vocês no caso de ocorrer algum atraso por motivo de tráfego ou outro. Nas excursões por vossa conta, se não embarcarem até à hora estipulada, o cruzeiro parte sem vocês, ok?

Em resumo, se recomendo um cruzeiro? 
Definitivamente, sim! Para quem vai sozinho ou acompanhado, para crianças, casais jovens ou seniores, de qualquer nacionalidade.  O que importa é aproveitar ao máximo todas as ofertas disponíveis a bordo!


A nossa aventura nesta viagem começou 3 dias antes da partida do cruzeiro, com a nossa ida aos Parque Ferrari e Portaventura, a apenas hora e meia de Barcelona.
Prometo outros posts em breve sobre a visita aos Parques de Portaventura e sobre as paragens do nosso cruzeiro.

Hoje fico por aqui!







Sem comentários:

Enviar um comentário

Diz o que te vai na alma